Público

Informações para Cuidadores

Dispneia

O que é?

Dispneia significa sensação de dificuldade em respirar, sensação de falta de ar. A dispneia é sentida de maneira diferente por diferentes pessoas. Pode ser por incapacidade de fazer uma inspiração profunda, um aperto no peito ou um maior esforço para respirar. A dispneia pode começar de forma súbita, em minutos ou horas, mas também se pode instalar ao longo de períodos de tempo maiores, semanas ou meses.

Como posso reconhecer este sintoma se a pessoa de quem cuida não o puder expressar?

A dispneia é um sintoma que se costuma perceber sem ser necessário ser expresso, portanto será fácil reconhecer se o seu familiar está a respirar mais depressa, se ouve algum barulho durante a sua respiração ou se o seu familiar fica agitado nestas circunstâncias.

O que posso fazer para melhorar este sintoma?

  • Ambiente: Proporcionar à pessoa um ambiente sereno, sem estímulos visuais ou auditivos

  • Posicionamento: Promover a posição de sentado ou se deitado, manter a cabeceira elevada (uso de almofadas)

  • Uso de ventoinha

  • Inspirar como se cheirasse uma flor e expirar como se soprasse uma vela

  • Terapia de relaxamento muscular

  • Restrição de ingestão de líquidos (diminuir consumo de água, sumos, sopas) e diminuição de ingestão de sal (substituir pelo uso especiarias).

Quando devo contactar o Hospital?

Se for perspetivável que o seu familiar poderá sofrer de falta de ar, é provável que o médico já lhe tenha falado disso e até já tenha prescrito alguma medicação para fazer em caso de necessidade. Mas se não tem indicações e apesar das medidas acima descritas, o seu familiar mantem falta de ar, ruido a respirar ou aflição, deve ligar à equipa que cuida do seu familiar

Náuseas e Vómitos

O que é?

Náusea é uma sensação de desconforto que afeta a porção superior do abdómen. Apresenta sensibilidade local, como se de fato fosse vomitar.

A náusea não chega a ser dor, mas pode ser bastante desconfortável. Algumas pessoas sentem a náusea de forma mais severa, já outras ficam levemente enjoadas, mas conseguem controlar a sensação e não vomitam. Pode deixar a pessoa debilitada e ter dificuldade em executar suas tarefas do dia-a-dia. Esta sensação pode culminar no vómito expulsando o conteúdo do estômago para o exterior, através da boca.

Como posso reconhecer este sintoma se a pessoa de quem cuida não o puder expressar?

O vómito é um sintoma percetível sem ser necessário ser expresso, portanto será fácil reconhecer. A náusea pode ser inferida se o seu familiar recusa as refeições, apresenta expressões de enjoo ou apresenta episódios vómito.

O que posso fazer para melhorar este sintoma?

  • Proporcionar à pessoa um ambiente sereno, permitir estar num ambiente com ar fresco

  • Evitar muitos movimentos

  • Promover a higiene oral

  • Fornecer alimentos frios e evitar alimentos gordurosos

  • Proporcionar pratos com boa aparência, refeições leves e em pequena quantidade

  • Repartir refeições ao longo do dia

  • Reduzir exposição aos alimentos (visão, odores, sabores intensos)

  • Se maior produção de suor fornecer uma toalha húmida

  • Humedecer os lábios com uma compressa molhada ou com um cubo de gelo

Quando devo contactar o Hospital?

Se for perspetivável que o seu familiar poderá sofrer de náuseas ou vómitos, é provável que o médico já lhe tenha falado disso e até já tenha prescrito alguma medicação para fazer em caso de necessidade. Mas se não tem indicações e apesar das medidas acima descritas, o seu familiar se mantem enjoado ou mesmo a vomitar, deve ligar à equipa que cuida do seu familiar

Anorexia

O que é?

Refere-se à perda de apetite. Quando prolongada, pode associar-se a uma perda de peso acima do que é considerado saudável.e que se traduz por perda de massa muscular e massa gorda levando a uma incapacidade funcional progressiva.

Como posso reconhecer este sintoma se a pessoa de quem cuida não o puder expressar?

A anorexia é um sintoma inferido quando o seu familiar recusa sistematicamente as refeições ou quando come muito pouco. Pode ser objetivado se está a mais magro, a roupa começa a ficar mais larga, os ossos do peito começam a ficar mais visíveis.

O que posso fazer para melhorar este sintoma?

  • Refeições em família

  • Proporcionar à pessoa um ambiente sereno

  • Proporcionar pratos com boa aparência, refeições leves e em pequena quantidade

  • Repartir refeições ao longo do dia

  • Respeitar os gostos do doente (única restrição é o sal)

  • Fornecer bebidas frias, sabores mais doces

  • Fornecer alimentos com alto teor proteico e calórico (uso de suplementos)

Quando devo contactar o Hospital?

Se for perspetivável que o seu familiar poderá sofra de anorexia, é provável que o médico já lhe tenha falado disso e até já tenha prescrito alguma medicação para fazer em caso de necessidade. Habitualmente este não é um sintoma que ponha em risco o seu familiar de forma imediata e, portanto, pode ser discutido na consulta seguinte. Mas se houver incapacidade total para a alimentação deve ligar à equipa que cuida do seu familiar.

Prurido

O que é?

O prurido/comichão é um sintoma muito frequente causado por um efeito colateral da sua doença renal. Muitas vezes encontra-se associado à pele mais seca.

Como posso reconhecer este sintoma se a pessoa de quem cuida não o puder expressar?

O prurido é um sintoma que se costuma perceber sem ser necessário ser expresso, portanto será fácil reconhecer se o seu familiar tem a pele mais seca e tem comichão. Também se pode aperceber que tem lesões de coceira (arranhões) pelo corpo.

O que posso fazer para melhorar este sintoma?

  • Hidratar diariamente a pele com hidratante neutro

  • Banhos de água morna

  • Gel de banho com pH baixo

  • Utilização de uma toalha macia

  • Aplicar compressas com água fria nos locais

  • Evitar roupa de lã

  • Manter as unhas curtas

Quando devo contactar o Hospital?

Se for perspetivável que o seu familiar poderá sofra de comichão, é provável que o médico já lhe tenha falado disso e até já tenha prescrito alguma medicação para fazer em caso de necessidade. Habitualmente este não é um sintoma que ponha em risco o seu familiar de forma imediata e, portanto, pode ser discutido na consulta seguinte. Mas se houver incapacidade de dormir associada à comichão durante um período prolongado ou infeção associada às lesões de coceira deve ligar à equipa que cuida do seu familiar.

Dor

O que é?

A dor consiste numa experiência sensorial e emocional desagradável associada a um dano ou percecionada como tal. A dor é subjetiva e é o que a pessoa diz ser.

A dor aguda inadequadamente tratada é muitas vezes a causa da doença dolorosa crónica.

Como posso reconhecer este sintoma se a pessoa de quem cuida não o puder expressar?

A dor é um sintoma que se pode perceber sem ser necessário ser expresso, quando o seu familiar está mais agitado, com gemido ou apresenta esgar facial de dor.

O que posso fazer para melhorar este sintoma?

  • Proporcionar à pessoa um ambiente sereno

  • Proporcionar técnicas de relaxamento

  • Aplicação de frio ou calor no local da dor (de acordo com o tipo de dor)

  • Realização de massagem no local

  • Proporcionar atividades de distração (ex, musicoterapia)

  • Promover o conforto físico através de camas, protetores de colchões, almofadas e outros materiais que proporcionam conforto

Quando devo contactar o Hospital?

Se for expectável que o seu familiar sofra de dor, é provável que o médico já lhe tenha falado disso e até já tenha prescrito alguma medicação para fazer em caso de necessidade. Se a dor não estiver controlada com a medicação receitada deve ligar à equipa que segue o seu familiar.

Obstipação

O que é?

A obstipação consiste em menos de 3 dejeções semanais, esforço durante a dejeção associado a fezes duras, sensação de evacuação incompleta e com tempo superior a 10 minutos.

Como posso reconhecer este sintoma se a pessoa de quem cuida não o puder expressar?

A obstipação é um sintoma que se costuma perceber sem ser necessário ser expresso, portanto será fácil reconhecer ao contabilizar o número de dejeções por semana do seu familiar, se este fica muito cansado a evacuar ou fica muito tempo a tentar fazê-lo. Deve ainda estar atento a sinais de impactação de fezes na ampola rectal (fecaloma), situações em que o doente pode manter algumas dejeções até moles mas há conteúdo fecal duro o obstruir o canal anal, o que deve ser retirado suavemente com um dedo enluvado com lubrificante.

O que posso fazer para melhorar este sintoma?

  • Incentivar a comunicação de sintomas

  • Encorajar a atividade física

  • Incentivar a ingestão de líquidos

  • Fornecer dieta rica em fibras

  • Realizar massagem abdominal

  • Poderá ser necessário pesquisar a presença de fezes duras (fecalomas) no anús do doente. Para isso, use uma luva e coloque bastante pomada anestésica antes de tentar tirar as fezes

Quando devo contactar o Hospital?

Se for espectável que o seu familiar poderá sofra de obstipação, é provável que o médico já lhe tenha falado disso e até já tenha prescrito alguma medicação para fazer em caso de necessidade. Habitualmente este não é um sintoma que ponha em risco o seu familiar de forma imediata e, portanto, pode ser discutido na consulta seguinte. Mas se houver incapacidade total para a alimentação deve ligar à equipa que cuida do seu familiar.

Fadiga

O que é?

Fadiga define-se como a falta de energia e motivação tanto física como mental.

Como reconhecer este sintoma?

A fadiga é um sintoma que é percetível se o seu familiar passa mais tempo na cama/sofá, dormita durante o dia, fica cansado ao caminhar ou em outras atividade ligeiras como comer.

O que posso fazer para melhor?

  • Promover um ambiente calmo e sereno;

  • Proporcionar técnicas de relaxamento;

  • Fornecer auxiliares de marcha: bengala, andarilho ou cadeira de rodas;

  • Permitir o descanso e sestas.

Quando contactar o hospital?

Se for esperado que o seu familiar sofra de fadiga, é provável que o médico já lhe tenha falado disso e até já tenha prescrito alguma medicação para fazer em caso de necessidade. Habitualmente este não é um sintoma que ponha em risco o seu familiar de forma imediata e, portanto, pode ser discutido na consulta seguinte.

Alteração do Sono

O que é?

A alteração do sono é definida como distúrbios que interferem com a capacidade de dormir um sono reparador e podem expressar-se por insónia ou sonolência excessiva.

Como reconhecer este sintoma?

A alteração do sono é um sintoma que se costuma perceber sem ser necessário ser expresso, portanto será fácil reconhecer se o seu familiar passa mais tempo na cama/sofá, dormita durante o dia, fala, fica agitado ou levanta-se várias vezes durante a noite.

O que fazer para melhor este sintoma?

  • Promover um ambiente calmo e sereno;

  • Proporcionar técnicas de relaxamento;

  • Permitir o descanso durante a noite mas evitá-lo durante o dia

  • Manter a casa iluminada durante o dia e escura durante a noite;

  • Evitar uso de aparelhos eletrónicos ou televisão antes de dormir

  • Evitar comidas/bebidas estimulantes ao fim do dia/noite (ex. café, chá preto).

Quando contactar o hospital?

Se for espectável que o seu familiar sofra de alterações do sono, é provável que o médico já lhe tenha falado disso e até já tenha prescrito alguma medicação para fazer em caso de necessidade. Se se verificar várias vezes num curto período, se as alterações do sono provocam agravamento do estado do familiar ou do cuidador, deverá contactar a equipa.

Enf. Catarina Pereira (Hospital de Vila Franca de Xira)

Dra. Ana Farinha (Coordenação GT de TMC / Hospital de Vila Franca de Xira)